Já Assistimos: Tempos Obscuros (2017)



    Após um acidente fatal, Zach e Josh, dois melhores amigos que estão no ensino médio, se veem imersos em culpa, medo e paranoia até que esse segredo os consumam por inteiro.


     ** ANÁLISE COM SPOILERS **


    Tempos Obscuros, ou Super Dark Times no original em inglês, lançado em 2017 é uma daquelas obras que te pega de surpresa. A trama do filme gira em torno de Zach, interpretado por Owen Campbell, e de Josh, interpretado por Charlie Tahan, de forma magnífica (sério, eu terminei o filme acreditando que aquele moleque era um sociopata). Eles são dois estudantes, melhores amigos desde sempre e vivem sua vida de forma pacata, não sendo percebidos pelas pessoas que estão à sua volta.

    Após um acidente acontecer que culmina na morte de um colega do grupo, Josh que é o “responsável” pelo acidente se isola em sua casa, não aparecendo na escola por dias e Zach fica cada vez mais paranoico sobre a situação e a conduta estranha que seu melhor amigo começa a tomar após o fatídico acontecimento.

    O filme toma tempo para nos mostrar como o Zach, que é o personagem principal do longa, não está conseguindo viver após a tragédia ocorrida perto da floresta que contorna a cidade. Ele não consegue dialogar mais com sua mãe, não consegue dormir nem consegue sequer focar na sua paixão do colégio que tem nome de Allison (deixando claro que a menina foi a mais direta possível para demonstrar seus sentimentos sem precisar falar “eu gosto de você, Zach”).



      O diretor Kevin Phillips sabe como conduzir o filme. Não é como se sua direção fosse super inventiva e cheia de firulas o tempo inteiro, mas ele entrega todas as cenas muito bem e junto do elenco que, em sua maioria, foram escolhas certeiras para seus personagens a película se mostra redondinha, de uma forma geral. São nos momentos de sonhos (ou melhor dizer pesadelos) e delírios de Zach que a trilha sonora também brilha por nos deixar ainda mais tensos em meio aos pensamentos do personagem que parecem desconexos, mas que quando lembramos que o personagem não dorme bem há dias e não para de pensar no medo de ser descoberto e preso, eles começam a fazer ainda mais sentido. Essa é uma obra que sabe te deixar tenso.

    Quando chegamos no terceiro ato, onde tudo o que o filme mostrou e desenvolveu precisa ser concluído, nos deparamos com decisões tomadas pelo Josh que talvez não pareçam fazer sentido à princípio, mas que com um pouco mais de atenção logo nas primeiras aparições do personagem no início da trama elas começam a aparentar um destino que não poderia ser evitado. O confontro entre Zach e Josh deixa de ser algo verbal, como nas discussões que eles têm durante o segundo ato, e se tornam físicos resultando em morte e uma comoção na pequena cidade onde vivem por conta das escolhas que Josh faz.

    Tempos Obscuros é um filme independente e de baixo orçamento que não precisou de muito para se tornar um excelente drama sobre amadurecimento e perda da inocência. Amanda e eu adoramos o filme e nos vimos tensos desde os primeiros minutos até o fim.

 


Plataforma onde assistimos: Netflix


Nota Cinema a Dois: Muito Bom


Confira o trailer:




    Por aqui o filme foi aprovado pelo casal! E aí, já assistiu a Tempos Obscuros?        Comenta aqui embaixo a sua opinião!


Comentários

Postagens mais visitadas