Os Tipos de Horror Existentes no Cinema - Parte I



    É inegável que a indústria dos filmes de horror tem vários fãs ao redor do mundo (Petrus e eu, somos consumidores ávidos desses tipos de filme, inclusive). Dentro desse gênero, as histórias podem ser exploradas de várias formas, pois o assustador pode vir de qualquer lugar, sendo desconhecido ou não. E assim foram surgindo diversos subgêneros dentro do que chamamos cinema de horror. Sendo assim, nós elaboramos uma lista para ajudar você a entender melhor quais são essas divisões e as diferenças entre elas. Mas fique atento porque essa é apenas a primeira parte! Fica ligado na leitura abaixo:


  • Slasher
Cena do filme O Massacre da Serra Elétrica (1974)

    O subgênero Slasher é aquele onde o vilão persegue um grupo de pessoas, seja por motivos de vingança ou por puro prazer. O vilão é caracterizado por ser um assassino em série que usa uma máscara ou uma fantasia, que pode ter problemas mentais ou não. Essa divisão do terror surgiu nos anos 1970, e é bem popular até hoje. Seus maiores representantes são: O Massacre da Serra Elétrica (1974, bem representado pelo gif acima), Halloween: A Noite do Terror (1978), Sexta-Feira 13 (1980), entre outros.

  • Horror Corporal
Cena do filme A Bolha Assassina (1988)

    O foco aqui são violações gráficas ou transformações radicais do corpo humano. Pode acontecer de tudo: mutilação, mutação, pessoas se transformando em zumbi, doença, entre outros. O horror corporal é uma mistura de terror com ficção científica, que se popularizou desde a década de 50, com filmes como A Bolha Assassina (1958 e remake de 1988, filme da imagem acima), A Mosca da Cabeça Branca (1958).


  • Gore ou Splatter
Cena do filme Holocausto Canibal (1980)

    O Gore ou Splatter é para poucos. Violência, sangue, tripas, torturas, morte, dor estão presentes em cenas nojentas que vão levar o espectador ao desconforto. É por isso que não é raro vermos notícias de filmes desse subgênero sendo banidos. Com influência do teatro italiano, o gore firmou sua popularidade nos anos 60. São exemplos de filmes: Banquete de Sangue (1963), Holocausto Canibal (1980), Centopeia Humana (2009), etc.

  • Horror Psicológico
Cena do filme A Bruxa (2015)
    No horror psicológico o foco é a mente humana e sua vulnerabilidade. Diferente dos demais subgêneros, não há grande foco em sangue ou violência, e possivelmente você estará pensativo digerindo o que acabou de acontecer. O ponto alto é sempre o desconforto e medo, revelando o lado mais sombrio da mente humana. É bem popular desde a década de 30 e podemos citar como exemplos: A Bruxa (2015), O Babadook (2014) e Corra (2017).

  • Trash
Cena do filme Arrasta-me Para O Inferno (2009)

    Os filmes trash são aqueles bem toscos, chegando a serem sem noção. O que é marcante nesse subgênero é o absurdo, pois se valem de cenas escrachadas e muitas vezes sem sentido. Na grande maioria dos casos, possuem baixo orçamento e atuações ruins. O que inicialmente era para ser assustador acaba sendo cômico. Isso não significa que todo trash será ruim, pelo contrário. Há aqueles que são assumidamente trash (e para nós são os que funcionam melhor), como Planeta Terror de 2007, do cineasta Quentin Tarantino. Outros representantes do trash são: A Morte do Demônio (1981), Arrasta-me Para O Inferno (2009) e Ataque dos Vermes Malditos (1990).

  • Found Footage

Cena do filme REC (2007)

    Esse subgênero remete à ideia de um falso documentário onde os eventos retratados no filme são mostrados sob a perspectiva de uma gravação. Normalmente, o custo de produção é baixo pois as "armas" de um found footage são uma única câmera que não tem tanta qualidade assim. As histórias contadas são variadas, podendo abordar alienígenas atacando nosso planeta ou entidades sobrenaturais. Os maiores representantes dessa divisão do horror são A Bruxa de Blair (1999), REC (2007, a versão original, em espanhol) e Atividade Paranormal (2009).

  • Horror de Comédia/Terrir
Cena do filme A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (1999)

    Como o próprio nome sugere, o horror de comédia é aquele em que o espectador estará não só sentindo medo, mas também tem a liberdade de dar boas risadas. Cenas de tensão se misturam à cenas de tragicômicas. Um dos maiores representantes do subgênero é A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça (1999), mas também podemos citar A Morte Te Dá Parabéns (2017), Zumbilândia (2010), A Hora do Espanto (1985).
    Por aqui Petrus ama filmes trash e eu amo horror psicológico. E você, caro leitor, tem algum subgênero preferido? Conta aqui embaixo para a gente! 


   Essa foi a parte I da nossa lista de subgêneros do horror. Fica ligado porque na semana que vem sai a parte II!

Comentários

Postagens mais visitadas