Já Assistimos: Palhaços Assassinos do Espaço Sideral (1988)


Quando alienígenas que parecerem palhaços, atiradores de pipoca e que prendem suas vítimas em casulos de algodão doce começam a atacar a pequena cidade de Crescent Cove, será necessário muita coragem para acabar com esse mal colorido e cheio de visuais inventivos.

 

** ANÁLISE COM SPOILERS **

 

Palhaços Assassinos do Espaço Sideral, ou Killer Klowns from Outer Space no original, é um clássico cult dirigido e produzido pelos irmãos Chiodo que foi lançado em 1988 (mais uma prova de como a década de 1980 só nos trouxe coisas boas).

O filme entrega exatamente o que o título promete: alienígenas com aparência de palhaços (que viajam numa espaçonave que mais parece uma tenda de circo) e PASME... São assassinos. Existem certas coisas na vida que nós não devemos questionar, só aceitar e este longa-metragem, caros leitores, é um bom exemplo.

Eu, Petrus, sou suspeito para falar porque sou um amante de filmes trash (filmes feitos com um baixíssimo orçamento), e me diverti bastante assistindo a Palhaços Assassinos especialmente por conta das gambiarras usadas pelos envolvidos para conseguir replicarem efeitos práticos ou especiais de uma forma mais barata, financeiramente falando. Esse tipo de filme pede inventividade e jogo de cintura e, pessoal, isso não é para todos.

O ponto alto do filme são os visuais e a criatividade na concepção das ideias das armas e objetos relacionados aos alienígenas: a espaçonave que é uma tenda de circo, as armas que atiram pipocas (que são na realidade seres alienígenas por si só), os casulos de algodão doce onde prendem suas vítimas, a parte interna da nave cheia de detalhes coloridos e aparatos tecnológicos... Um show visual para quem está assistindo. Mas nem tudo são flores.

Confesso que não me apeguei ao trio de personagens principais. Debbie Stone, personagem de Suzanne Snyder, é chata e aguada, mas o que dá o charme é a péssima atuação de Snyder, característica marcante em trashes dessa década. Mike e o policial Dave, interpretados por Grant Cramer e John A. Nelson respectivamente, deveriam completar com Debbie o triângulo amoroso do filme, mas essa ideia é descartada segundos após ser introduzida.

Entretanto, a premissa do filme é tão bizarra que nem mesmo os três personagens principais sendo bem chatinhos conseguem diminuir a empolgação de quem está assistindo ao longa. Teria sido interessante ver como esse filme ficaria com a adição de gore (cenas violentas e com muito sangue), mas a leveza dele contribuí para se tornar um filme bastante divertido. 

No final, Mike, Debbie e Dave escapam da nave com este último matando o “palhaço líder” de forma muito abrupta. Não temos a sensação de que foi realmente difícil para Dave vence-lo e sobreviver. Independente disso o filme agradou a Amanda e eu e fica aqui a recomendação!


Plataforma onde assistimos: Google Filmes 


Nota Cinema a Dois: Bom

 

Confira o trailer:




    Por aqui o filme foi aprovado pelo casal! E aí, já assistiu a Palhaços Assassinos do Espaço Sideral? Conta para gente aqui embaixo a sua opinião!
 

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas