Já Assistimos: A 13ª Emenda (2016)



    Um olhar mais aprofundado no sistema carcerário americano e como ele revela o histórico de desigualdade racial dessa nação. Uma jornada que começa com as correntes da escravidão e termina atrás das grades de uma prisão.


** ANÁLISE COM SPOILERS **


    A 13ª Emenda, ou 13th, no título original, é um documentário de 2016 dirigido por Ava DuVernay. A diretora nos traz uma análise precisa e muito bem embasada sobre como ser negro e estar preso nos Estados Unidos podem significar praticamente a mesma coisa. Escolhemos assistir esse documentário por abordar um assunto tão importante e que está mais atual do que nunca: o racismo. Procuramos ter a responsabilidade de nos mantermos informados para sabermos o que falar e como agir quando o tópico estiver em pauta (mesmo que o foco seja em outro país, dá para traçar paralelos interessantes com o Brasil).

    A produção começa com um dado alarmante: um entre quatro homens negros nos Estados Unidos será preso em algum momento de suas vidas. A partir daqui acompanhamos uma série de entrevistas com pessoas envolvidas nesse meio, sejam elas ativistas, políticos ou simplesmente estudiosos. Talvez seja algo que possa passar despercebido para você, caro leitor, mas todas as entrevistas acontecem em um ambiente que remete à prisão (um ambiente mais industrial, mais escuro), deixando uma mensagem quase que subliminar de qual é o destino que a maioria das pessoas negras têm no país.


    Aprendemos que a questão racial nesse país vem desde sua Guerra Civil e como os presidentes e suas campanhas influenciaram os dias de hoje, sendo possível fazer um comparativo ligando o número de presos e ações políticas adotadas pelos governantes ao longo dos anos. Por várias vezes, as cenas cortam para a palavra "criminal" (criminoso, na tradução para o português), um lembrete ao público de que muitas vezes o negro é visto imediatamente dessa forma, independente de quem seja. DuVernay não poupa partidos políticos e nem ignora o fato de que muitas pessoas negras compraram a ideia de "law and order" (lei e ordem, na tradução livre), uma filosofia que também é responsável pelo momento que vivemos.

    O documentário é uma caminhada histórica até os dias atuais, chegando na parte final com vídeos chocantes de pessoas negras sendo alvejadas por policiais (todos esses vídeos foram exibidos com a autorização da família), expondo que muitas vezes essas situações são vistas tristemente como "algo normal". Nas entrelinhas, fica a pergunta: será que os negros são realmente livres nesse país? Se não são, chegará o dia em que todos seremos iguais? 



Plataforma onde assistimos: Netflix


Nota Cinema a Dois: Muito Bom.


Confira o trailer:





    Por aqui assistimos e aprovamos o documentário! E você, já assistiu a A 13ª Emenda? Comenta aqui embaixo a sua opinião!

Comentários

Postagens mais visitadas